Revelations of Divine Love

Just finished reading Julian of Norwich book, and I’m in awe and don’t quite know how to understand that for the Catholic Church she isn’t declared a saint or blessed or doctor of the church. Has someone an possible answer or could point to a place in the web or even better a document or a book that address this issue?

Advertisements

Reflexões sobre Maria inspiradas na leitura de Juliana de Norwich

A queda do Filho da Humanidade foi no ventreda mais bela das humanas. Será por isso que nasceu no momento e no local onde nasceu?

Tendo Jesus, nos evangelhos, colocado ao longo da sua vida a sua mãe em plano secundário2em relação ao seu Pai Celeste e á sua missão de O revelar e salvar a humanidade, como podemos nós colocarmo-nos em relação a Maria?  Ela é indubitavelmente humana, totalmente humana, mulher, a melhor de nós, mas uma de nós!

Se o Filho da Humanidade é Adão e Deus. Sim Creio3! E veio para lembrar quo o servo de Deus é o4. (A Graça desta revelação traz Sabedoria e Verdade ou vem delas? Talvez as duas coisas5!) E se Adão que também é Eva pois Eva está em Adão6, logo é homem e mulher, é humanidade, que se uniu a Deus em Jesus Cristo, e assim partilha o Espirito Santo que é o Amor do Pai e do Filho.

Então sinto-me em paz com a afirmação, que á nossa frente na fila no infinito caminho de Amor que nos leva ao Pai e ao Filho, está Maria de Nazaré.

Na cruz, nos últimos momentos7, estavam Maria de Magdala, e o arquétipo de todos os discípulos, a personagem que para alguns é destinado este evangelho, que não é mais que Adão e Eva, logo é todos nós. É neste ultimo momento que Jesus nos faz receber a sua mãe em nossa casa8, ou seja, acto que em muita da nossa humanidade acontece no casamento, pode então tornar-nos filhos por casamento de Maria, pois naquele momento como que nos casámos com Jesus Cristo. Mais um modo de sermos filhos de Maria e todos um em Jesus.

 

1.Revelations of Divine Love, Julian of Norwich, 96
2.Lc 2,48-49; Lc 8,20-21; Jo 2,4
3.Jesus Cristo é totalmente Deus e totalmente humano – Concilio de Niceia
4.Revelations of Divine Love, Julian of Norwich ,92
5.Revelations of Divine Love, Julian of Norwich ,80
6.Gn 2,21
7.Jo 19,25
8.Jo 19,26-27

 

What Contemplation Is Not…

“2. What Contemplation Is Not

The only way to get rid of misconceptions about contemplation is to experience it. One who does not actually know, in his own life, the nature of this breakthrough and this awakening to a new level of reality cannot help being misled by most of the things that are said about it. For contemplation cannot be taught. …”

New Seeds of Contemplation – Thomas Merton

 

“2. O que a Contemplação Não É

A única maneira de nos livrarmos das falsas concepções sobre a contemplação é experienciá-la. Uma pessoa que não saiba realmente, na sua própria vida, a natureza desta descoberta e desta consciencialização de um novo nível de realidade, não pode evitar ser enganado pela maioria do que é dito sobre ela. Pois a contemplação não pode ser ensinada. …”

 

Novas Sementes da Contemplação – Thomas Merton

 

 

 

EUROPA

It’s time!

The hour to rise!

They bring fear and hate in leashes!

Barking mad to our people!

Their allies, the dogs of hell state!

Europa is at stake!

Call the legions, summon the generals!

Stand with hope, courage and freedom!

It’s our liberty they fear, our unbridled vision!

Look to them, strip them of the smoke where they hide!

Then stand strong!

Show that an enormous war has to be lost!

To defeat one of the biggest achievement of humanity!

 

I see friends and strangers,

where I usually stand,

and I see them also in the other lands,

what make us is our choice,

for respecting the other, for freedom, for the “rule of law”!

Europa!

 

(I wrote this shortly after Brexit and the refugee crisis “peak”)

Choice

 

To have choices.

That’s a choice of false answers.

It’s more a matter of seeing.

And more than not we don’t see.

What do we really choose?

I’ve chosen fewer than I want to admit,

if and only if, not choosing is not a choice.

The chosen choices were sent from others,

I only chose of not rejecting them,

I’m here now after many non-choices,

trying to choose what to do next,

choosing what I can or continue to not choosing.

They say the choices get fewer and fewer,

are they really? Were they really?

Let’s choose really choosing!

First impression on GAUDETE ET EXSULTATE

Although the statements against neo-pelagianism and neo-gnosticism have evident and high profile cases, in this exhortation it’s asked of us to check if ourselves have some of this sin in our lives. I’ve considered this and must humbly ask forgiveness to God and all brothers and sisters for those sins in my life. I’ve a lot to thought about and pray.

partilhar uma oração | share a prayer

Hoje gostaria de partilhar uma pequena oração/comentário que faço após rezar o Pai-Nosso, no fundo o que faço é começar do fim e o que resulta é uma pequena reflexão sobre ser cristão. E é assim, após o Pai-Nosso:

 

Libertai-nos do mal;

Quando caímos, ajuda-nos a levantar;

Perdoámos todas as ofensas que nos deviam;

Perdoai-nos as muitas ofensas que devemos;

Todos os dias dá-nos o Caminho a Verdade e a Vida;

Para que nos transformemos;

E assim possamos acolher o Espirito Santo;

E através: da Tua Compaixão, do Teu Amor, da Tua Misericórdia e da Tua Bondade;

Permite-nos contemplar-te Deus nosso Senhor.

 

 

Today I would like to share a small prayer/commentary that I make after praying the Our Father, bottom line is that I start from the end, and the result is a small reflexion about being Christian. So, after Our Father:

 

Free us from evil;

When we fall, help us rise up;

We forgave all the grievances that were due to us;

We ask forgiveness for the many grievances we owe;

Every day give us the Way, the Truth and the Life;

For that we may transform ourselves;

And in that way we can embrace the Holy Spirit;

And thru: Your Compassion, Your Love, Your Mercy and Your Kindness;

Permit us to contemplate You God our Lord.